Memória organizacional: por que e como preservá-la?

Dentre as funções cognitivas do homem, a memória ocupa um lugar central, uma vez que é justamente ela que permite o aprendizado de novos conhecimentos e a retenção do que já foi adquirido.

Com base no que se tem como recordação, novos caminhos são costurados e uma identidade é formada a partir dessa trajetória.

Nos últimos tempos, a memória foi ganhando, também, a atenção do mundo corporativo, mais especificamente com o conceito de memória organizacional.

Da mesma forma que ocorre com um indivíduo, a conservação de dados e materiais importantes na sua história é o foco dos procedimentos voltados para a memória de uma organização. A seguir, confira por que e como preservar a memória organizacional:

O conceito de memória organizacional

Podemos chamar de memória organizacional todos os dados, informações, conhecimentos e ações criados durante a existência de uma organização.

Tais elementos são aqueles aspectos singulares de cada empresa que servem para reforçar sua cultura e identidade. Da mesma forma que podem fortalecer esses aspectos, servem como acervo de recordações que precisarão ou precisam ser atualizadas a fim de se alcançar um maior grau de evolução.

O que armazenar

Como uma estratégia ampla, que pode facilitar tanto em processos de comunicação quanto nas estratégias de negócios com futuros parceiros, o processo de armazenamento da memória organizacional pode incluir tanto conteúdo virtual quanto físico.

Por exemplo, uma empresa que irá passar por transformações estruturais, se mudando para um local menor, mas não gostaria de perder materiais importantes que fazem parte da história organizacional.

Nesse caso, pode-se recorrer ao armazenamento personalizado, em um espaço externo, preparado especificamente para atender às necessidades do tipo de material, que consiste no self storage, termo em inglês para autoarmazenagem.

Você pode conferir nosso artigo Estocagem x Armazenagem: afinal há diferença? Que explica mais detalhadamente as singularidades do processo de armazenagem.

Em caso de materiais que podem ser digitalizados, há também a armazenagem virtual, garantindo a proteção de dados que podem ser revisitados quando necessário.

Uma campanha que obteve sucesso em um determinado momento para a empresa pode ser armazenada de uma forma especial, servindo como fonte de inspiração para as próximas equipes.

Os benefícios de um self storage

Dependendo do segmento que a empresa atuar, o acúmulo de papéis que não podem estragar ou serem jogados fora é bastante comum.

Assim, como cada organização possui uma grande preocupação com o seu negócio, o que muitas vezes reduz o tempo destinado a organizá-lo de forma planejada, há também empresas nas quais a preocupação central é justamente organizar o material de outras companhias.

Com isso, a dedicação em cuidar da memória de seus parceiros é feita de forma profissional, através dos métodos mais adequados para cada tipo de dado ou estrutura armazenada.

Saber que toda a riqueza intelectual e material que a empresa acumulou ao longo de sua história estará preservada e segura é o maior benefício do processo de self storage.

A partir disso, benefícios como a otimização do tempo e o foco nos negócios, entre outros que vão se somando com o passar dos dias, são adquiridos.

Ficou interessado em oferecer um armazenamento seguro para a memória organizacional da sua empresa? Entre em contato com a Brasil Storage e faça uma parceria!